Skip to content


encontros & desencontros

O “Encontros/Desencontros” filosóficos nasceu assim quase que por acaso, embora fosse nosso desejo,  já de longo tempo,  realizá-lo. A partir da ideia de trazermos para o espaço cultural da Literacia o produto de pesquisas feitas por estudantes de mestrado e doutorado do INPE, lançamos o primeiro ensaio de apresentação dos trabalhos científicos elaborados por esses pesquisadores. Iniciamos com o tema “A questão da Amazônia – Algumas Contribuições de Pesquisas Realizadas no INPE” tendo como palestrantes a Evlyn PhD, a Josefina Moraes Arraut PhD e o Eduardo Novaes Arraut.

Desde então, já sob a coordenação do Nuno Cesar emérito notívago, timoneiro de causas perdidas  e também pesquisador do INPE, passamos a realizar quinzenalmente às quintas feiras às 20 h  novos encontros para discussão de temas variados, indo da cosmologia à escrita árabe. Essa atividade, inovadora em São José dos Campos, completa 7 anos de existência nesse mês de julho  (2017) consolidando a Literacia como importante espaço de reflexão de temas atuais, transitando da política à  astrologia, da física quântica  ao papel da paisagem na arte.

Abaixo o registro de alguns dos eventos já realizados.

“Encontros e Des’encontros Filosóficos” , sob a coordenação de Nuno Cesar, pesquisador do INPE, em parceria com a LITERACIA,  teve  o prazer de receber o palestrante Dr. Carlos Afonso Nobre que nos brindou com momentos de grande prazer intelectual com as reflexões proporcionadas pela sua  palestra, “Ainda é tempo”. O Dr. Carlos Afonso Nobre  é cientista sênior do INPE e atualmente é Secretário de Políticas e Programas de Pesquisa e Desenvolvimento-SEPED do Ministério da Ciência e Tecnologia-MCT. É membro da Academia Brasileira de Ciências e da Academia de Ciências para Nações em Desenvolvimento (TWAS) , chefe do comitê científico do International Geosphere Biosphere Programme (IGBP) e  um dos autores do Quarto Relatório do Painel Intergovernamental em Mudanças Climáticas (IPCC).  Alguns dos momentos do evento realizado no espaço cultural da LITERACIA  ficou registrado pelo olhar de Sonia Maria, a seguir:

ENCONTROS Dia 28/07 às 20h – com satisfação o Encontros/Desencontros Filosóficos tem o prazer de anunciar a vinda do Dr. João Braga, Vice-Diretor Geral do INPE, às tertúlias quinzenais na Livraria Literacia para nos presentear com uma palestra sobre Cosmologia.   O Dr. João Braga é Pesquisador Titular do INPE (Divisão de Astrofísica da Coordenação Geral de Ciências Espaciais e Atmosféricas – INPE), graduado em  Física pela Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, com mestrado em Astrofísica pelo Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e doutorado em Astronomia pela Universidade de São Paulo (tese de doutorado desenvolvida no Harvard-Smithsonian Center for Astrophysics, em Cambridge, MA, EUA). Tem pós-doutorado em Astrofísica de raios X na Universidade do Colorado – USA. Atualmente é Vice-Diretor Geral e Coordenador de Centros Regionais do INPE. Tem experiência na área de Astrofísica, com ênfase em Astronomia Espacial, atuando principalmente nos seguintes temas: desenvolvimento de instrumentação e telescópios imageadores de raios X e gama, para balões estratosféricos e satélites, estudo de explosões cósmicas de raios gama e desenvolvimento de técnicas e de software para imageamento de raios X utilizando máscaras codificadas. É pesquisador do INPE desde 1982, onde já foi Coordenador da Pós Graduação em Astrofísica, Chefe da Divisão de Astrofísica e Coordenador Geral de Ciências Espaciais e Atmosféricas.

Atentem para o tema :

Explosões Cósmicas e Eventos Extremos no Universo”

não percam!!!!

Programação de 8 anos de aniversário da Literacia no mês de agosto

No dia 25/09 às 20h - o encontros/desencontros filosóficos teve a grande satisfação de  apresentar “Panorama sobre a mineração de areia através de cavas submersas na várzea do Rio Paraíba e seus impactos ambientais” com Romeu Simi Junior , arquiteto da (FAU – USP 1963), veterano pesquisador do corpo técnico/científico do INPE e atualmente Assessor Técnico do Ministério Público do Estado de São Paulo; que tem atuado também na área de Sistemas de Informação Geográfica em apoio às politicas de preservação e controle do meio ambiente.

Dia 08/09 às 20h -

http://www.youtube.com/watch?v=6rP-2XgBVKQ&feature=related

Manuel Ortiz Benitez, economista, espanhol de nascimento, Ex-Diretor de Arte da Academia de Finanças, Ciências e Arte (Espanha), militante da arte e da literatura, apresentou o tema “Andalucia en Los Labios, uma Trajetória de Vida“, traçando o histórico da obra e trajetória de Federico Garcia Lorca. Junto com a palestra Manuel teve a oportunidade de nos presentear com vários momentos de recitação de versos de Lorca e outros poetas Espanhóis.

um pouco da biografia  de
MANUEL ORTIZ BENITEZ
Nascido em  05/04/1931, Sevilla – España, Chegou ao Brasil em 16/06/1956
Instalou sua residencia em São Paulo, Bairro do Tatuapé…
Casou-se em 1961 com Amparo Jimenez Ortiz, juntos até hoje!
Têm dois filhos e cinco netos…

Esta é a foto da obra de Flávio de Carvalho para homenagear Garcia Lorca instalada na praça Guiana na capital paulista e que foi explodida por uma bomba colocada pelo CCC em julho de 1969. Para saber mais sobre história relatada por Manuel Ortiz Benitez sobre esse abominável episódio de nossa história,  basta acessar o  blog de Mauricio Stycer onde é possível constatar as opiniões de várias pessoas, verdadeiras preciosidades, algumas reveladoras do reacionarismo que grassa em nosso meio, outras, apenas declaratórias do mau gosto da obra do Flávio, como é o caso do Ricardo Veiga conhecido arquiteto aqui da cidade. Boa leitura: http://mauriciostycer.blogosfera.uol.com.br/2011/01/19/ferrugem-%E2%80%9Ccome%E2%80%9D-a-homenagem-de-flavio-de-carvalho-a-lorca/

Dia 29/03 às 20h  – apresentação solo do violinista

Leonardo Vieira Feichas interpretando

peças do autor brasileiro Flausino Valle com o tema:

“O Violino Soberano de Flausino Valle: Aspectos de sua Vida e Obra”.

Um pouco sobre o interprete:

Leonardo Vieira Feichas iniciou, aos 11 anos, seus estudos musicais de violino no Conservatório Juscelino Kubischek em Pouso Alegre. Em 2005 ingressou no curso de bacharelado em música da UNICAMP, modalidade violino, sob a orientação dos professores Esdras Rodrigues e Moacyr Del Picchia. Participou dos festivais de Brasília, Juiz de Fora, Bragança Paulista, Curitiba, Bagé, Sarzedo, Poços de Caldas, frequentando diversos master classes com renomados violinistas como Cármelo de Los Santos (EUA), Yuri Rachevich (RUS), Sergey Araturian (RUS), Cláudio Micheletti (BRA) entre outros. Fez parte do corpo orquestral de importantes orquestras como a OSU (Orquestra Sinfônica da Unicamp), OCAM (Orquestra de Câmara da USP), Orquestra de Limeira, Oficina de cordas de Campinas, Spalla convidado da Orquestra de Câmara do Colégio Visconde de Porto Seguro em São Paulo e atualmente é membro da OSS (Orquestra Sinfônica de Sorocaba) e desenvolve um trabalho de música de câmara, com o Duo Feichas-Prado ( Violino e Piano) que busca valorizar peças de compositores brasileiros. Durante o ano de 2008 e 2009 foi professor de violino e viola no Projeto GURI nos polos Campinas e Monte Mor. Em 2010 ingressou no mestrado em práticas interpretativas na Unicamp. Sua pesquisa tem como foco o compositor mineiro Flausino Valle e seu conjunto de peças intitulado “26 Prelúdios Característicos e Concertantes para Violino Só”. Em 2012 teve um artigo publicado na revista Ensaio Magazine com o título: O papel do Instrumentista na Performance musical: um estudo sobre o “Prelúdio 14 – A Porteira da Fazenda” de Flausino Valle.

Um pouco sobre o autor:

Flausino Valle (1894-1954) viveu em Belo Horizonte, onde foi professor catedrático de História da Música e Folclore no Conservatório Mineiro de Música, violinista de orquestra de cinema mudo (Cine Odeon), compositor, pesquisador, escritor, colunista de jornais e  advogado.

Sua principal obra é o conjunto de 26 Prelúdios Característicos e Concertantes para Violino Só , que são peças para violino desacompanhado, de curta duração, onde Valle utiliza as técnicas da literatura tradicional do instrumento com uso de temas folclóricos, do período romântico da história da música, de costumes e natureza mineira. Como compositor, obteve fama internacional quando o renomado violinista russo Hascha Heiftz gravou um de seus Prelúdios ( Ao Pé da Fogueira), abrindo caminho para outros solistas internacionais como Itzhak Stern e Itzhak Perlman executarem sua obra. No Brasil, Valle ainda é pouco conhecido.

Dia 19/04 às 20h – encontros/desencontros filosóficos apresentou  a palestra do
Dr. Antônio Miguel Vieira Monteiro (http://www.dpi.inpe.br/~miguel/)
pesquisador sênior da Divisão de Processamento de Imagens do INPE (DPI/INPE), que estará nos apresentando o tema ” POR UMA CARTOGRAFIA DO INVISÍVEL: ENTRE TERRITÓRIOS E TERRITÓRIOS DIGITAIS “.

Diante do enorme desafio que nos impõe a complexidade das novas realidades de um Brasil cada vez mais urbano, o Dr. Antônio Miguel abordará a ideia de experimentos com Territórios Digitais revelando alguns desses territórios invisíveis de nossas cidades .

coordenação: Nuno Cesar


Dia 10 de maio às 20h - Encontros & Desencontros Filosóficos apresenta
palestra sobre Zygmunt Bauman autor da obra Modernidade Líquida
Tendo como eixo o livro que se tornou uma das grandes discussões da atualidade, a palestra discorre sobre a construção dos laços humanos alicerçada nos conceitos de um dos maiores pensadores contemporâneos – Zygmunt Bauman. A modernização vertiginosa da Era Globalizada revela, implacavelmente, o afastamento e a ruptura dos vínculos duradouros. Numa sociedade movida pelo instantâneo, pela fluidez, o olhar atento de Bauman nos oferece uma percepção lúcida e admiravelmente concreta de nossa realidade. Aliados aos textos do autor, o professor e ator Octávio Da Matta e  o poeta José Moraes também realizarão uma performance com  poemas e textos diversos.
Octávio Da Matta é professor de literatura, escritor, e ator. Trabalha como professor em diversas instituições de Ensino da Rede Particular na região Sudeste e Nordeste. Atualmente, leciona nas unidades do Curso Anglo em São Paulo e Campinas e no Curso COC em São José dos Campos. Ministra Palestras Culturais sobre Literatura, Cinema e análises e Curso de obras literárias dos principais vestibulares do Brasil. Atua em peças teatrais em São Paulo. Em 2012, estréia nova versão da peça Caeiro em Cena – dramaturgia a partir dos poemas de Alberto Caeiro, heterônimo de Fernando Pessoa e finaliza a obra Hamelete, adaptação da peça Hamlete, de William Shakespeare, escrita integralmente em literatura de cordel para o teatro. O poeta Moraes é professor na rede de ensino joseense
e militante de vários movimentos que tem por causa a defesa do meio ambiente e a qualidade de vida.
Dia 14 de junho às 20h - encontros&desencontros filosóficos apresenta
Dr. Diógenes Alves   em palestra sobre a seguinte temática:
DOS RECURSOS NATURAIS AO PROBLEMA AMBIENTAL: a área espacial sob a luz das mudanças globais
O Dr. Diógenes é Pesquisador-titular do INPE e docente dos programas de pós-graduação em Sensoriamento Remoto e Sistema Terrestre; trabalha em estudos de uso e cobertura da terra e de mudanças ambientais.

Vejam uma sinopse do que será apresentado:

Prima pobre dos grandes projetos de foguetes e exploração espacial, a “observação da Terra” (ou, ainda, “sensoriamento remoto orbital civil”) buscou institucionalizar-se, desde a época dos primeiros programas espaciais, demonstrando a utilidade praticamente irrestrita das “fotografias” tiradas do espaço. Em harmonia com  uma concepção de progresso prevalente no pós-guerra, a ideia de levantamento de recursos naturais ofereceria um argumento de peso para legitimar os programas de sensoriamento remoto e constitui, até hoje, um domínio muito importante para esses programas.

Na segunda parte do pós-guerra, no entanto, a percepção de que o homem estaria causando mudanças ambientais significativas, possivelmente irreversíveis, colocaria em evidência as ideias de finitude e de escassez para pensar questões sobre recursos naturais. Mais do que “fotografias”, o uso do sensoriamento remoto e a própria concepção dos sensores orbitais tentaria reconstruir os processos de mudanças ambientais como “filmes”, em que conhecer melhor a magnitude daquelas mudanças poderia contribuir para avaliar um pouco mais os riscos do “progresso”, do crescimento econômico e do consumo de recursos finitos.

Nesta palestra, nós buscaremos olhar para a trajetória do campo de observação da Terra, mostrando como os satélites e os programas passaram a incorporar novos meios técnicos com os propósitos de quantificar variáveis ambientais e acompanhar os processos de mudanças ambientais. Nessa trajetória, a observação da Terra seria inseparável de suas irmãs, as modelagens numéricas (ambientais, climáticas), disputando entre si recursos de financiamento, ensaiando conciliações quando tivessem que combinar como, de fato, observar e simular o mundo real, e alcançando a adolescência num momento difícil, em que se tenta propor uma concepção de desenvolvimento que possa estar em harmonia com a de sustentabilidade.”

Dia 03 de agosto às 20h – Encontros & Desencontros Filosóficos apresenta
JOSÉ PACHECO – ESCOLA DA PONTE
“José Francisco Pacheco é um veterano, revolucionário e aclamado educador
português, nascido na cidade do Porto (Portugal, em 1951), especialista em
Música, Leitura e Escrita, mestre em Ciências da Educação pela Faculdade de
Psicologia e Ciências da Educação da Universidade do Porto e coordenador da
revolucionária e paradigmática Escola da Ponte
(http://www.escoladaponte.com.pt/) , localizada em Vila das Aves, Portugal,
que idealizou, fundou e coordena desde 1976 (instituição que se notabilizou
pelo projeto educativo inovador, baseado na autonomia dos estudantes).

É autor de vários livros e de diversos artigos sobre educação, definindo-se
como “um louco com noções de prática”, tendo sido condecorado, pelo
Presidente da República de Portugal, Jorge Sampaio, com a Ordem da Instrução
Pública.

Pois bem, caros, teremos a grata honra de receber este paladino da educação,
em nossa próxima reunião do Grupo de Encontros Literários da LITERACIA,

Para nos apresentar “Educação: o que queres que eu diga ?!”.”

Nuno Cesar – Coordenador

dia 30 de agosto

Desvios da democracia: a distância entre a vontade manifestada e a aplicação efetiva da lei
O Dr. Marcos Pagan, Meritíssimo Juiz da Vara do Juizado Especial e do Colégio Recursal de São José dos Campos e Membro da Diretoria do FOJESP, é graduado em Direito pela USP e em Administração Pública pela FGV/SP, Especialista em Direito Privado pela Escola Paulista da Magistratura e em Audit Business Administration pela Escola Superior da Arthur Andersen (Illinois – USA), Professor Universitário e em Cursos de Pós Graduação da Escola Superior da Advocacia e da Escola Paulista de Magistrados (EPM/SP), Professor do CPC MARCATO – Curso Preparatório para Concursos e Autor da Obra Jurídica ÉTICA PROFISSIONAL – Editora Atlas.
Vejam, em suas palavras, o roteiro programado pelo Dr. Marcos Pagan.
Coordenador: Nuno Cesar

Na parte inicial, teceria considerações sobre o processo legislativo brasileiro e a forma com que as nossas instituições republicanas foram estruturadas. Em seguida, uma análise crítica do voto (assim compreendido como a legítima manifestação da vontade popular em uma democracia indireta). Falaria então sobre os desvios da democracia: a distância entre a vontade manifestada e a aplicação efetiva da lei, no caso concreto (com o exame subliminar dos fatores que influenciam tal distância). Por fim, pensaríamos juntos em uma nova forma de democracia à luz dos atuais recursos tecnológicos, em especial à consideração do fenômeno da internet e das redes sociais.” De há muito os sociólogos, os cientistas políticos, os historiadores, os juristas e os demais profissionais da área das ciências humanas se dedicam à análise histórica da democracia e ao exame das diversas complexidades que a cercam. O tema é inesgotável, mas atualíssimo: estamos em época de eleições municipais. Passando pelas experiências da civilização greco-romana e das revoluções francesa e industrial, a exposição pretenderá considerar não tão longínquas origens e transportá-las para a realidade luso-brasileira contemporânea. Após breve análise da formação de nossas instituições democráticas, transpondo as alterações sociais refletidas nas diversas Constituições da República, chega-se à atual conformação da nossa democracia. Que modelo temos? Como aperfeiçoá-lo? Examinado o processo constitucional de elaboração das leis, desde a manifestação popular por meio do voto até as perdas decorrentes dos desvios existentes no longo caminho até a aplicação final das normas jurídicas (por meio, d’entre outros, das ações do Poder Executivo e das decisões judiciais), pretende-se a discussão sobre formas alternativas de preservação da vontade popular expressada pelo voto; e será sugerida uma reflexão sobre um novo modelo pelo qual esta vontade possa ser mais bem respeitada (em especial valendo-se do auxílio dos modernos recursos tecnológicos, à consideração do fenômeno da internet e das redes sociais). Ao longo e ao final da discussão, pretende-se saber: Será possível reeditar a experiência grega, aproximando-se de uma nova forma de democracia direta?’.

Dia 18/10 às 20 h - Encontros & Desencontros Filosóficos apresenta

o Dr. João Braga, Pesquisador Titular do INPE (Divisão de Astrofísica da Coordenação Geral de Ciências Espaciais e Atmosféricas – INPE), para nos falar deCosmologia, apresentando-nos ‘O que é o tal Bóson de Higgs, a “partícula de Deus”? ‘ – evidências fortes indicaram, recentemente, sua muito provável existência.

Vejam um “abstract” do que nos trará o Dr. João Braga em sua apresentação :

“ A recente descoberta no LHC (Large Hadron Collider) de uma nova partícula fundamental da Natureza ganhou grandes manchetes na imprensa e na Internet. Não era para menos! Afinal, a partícula tem tudo para ser o tão procurado bóson de Higgs e o LHC foi essencialmente concebido e construído para detectá-la. O bóson de Higgs é o elemento essencial que faltava para completar o chamado Modelo Padrão das partículas elementares, a teoria que descreve os tijolos básicos da Natureza. Nesta palestra, procurarei mostrar de maneira simples o que é o bóson de Higgs e qual a sua importância. Para isso, faremos uma digressão passando pelos primeiros conceitos a respeito da natureza da matéria formulados por filósofos gregos há milênios até o advento da física quântica, que descreve de maneira precisa, apesar de muitas vezes anti-intuitiva e aparentemente paradoxal, o comportamento da matéria e da energia em escalas microscópicas.”

Dia 08/11 às 20 h – Encontros & Desencontro Filosóficos, sob coordenação de Nuno Cesar  apresenta encontro com CARLOS ABRANCHES para falar sobre o tema: Autoconhecimento – um olhar filosófico sobre a descoberta de si mesmo”

Carlos Abranches é jornalista da TV Vanguarda, filósofo, psicanalista e músico residente em SJC

Dia 15/11 às 20 h - Encontros & Desencontros Filosóficos, sob coordenação de Nuno César, apresenta

o Dr. Reinaldo Rosa, discorrendo sobre o tema  “Simulações Computacionais sobre a Origem e Evolução do Universo”

O Dr. Reinaldo Rosa é formado em física e astronomia pela UFRJ, mestre e doutor em Astrofísica pelo INPE. Atualmente lidera o grupo de pesquisa em Física Espacial Computacional no Laboratório Associado de Computação e Matemática Aplicada do INPE. Desde 2002 tem participado de forma regular em pesquisas na área de Cosmologia. Recentemente, apresentou uma proposta alternativa para o modelo cosmológico padrão partindo de primeiros princípios puramente geométricos. Sua abordagem, conhecida como “Cusp Cosmology”, permite desenvolver uma abordagem teórica pré-big bang (anterior ao começo dos tempos do universo que conhecemos !). Dois artigos recentes sobre o tema podem ser obtidos, de forma livre, na internet:

[1] http://inspirehep.net/record/1128006?ln=en

[2] http://inspirehep.net/record/1127705?ln=pt

Dia 29/11 às 20 h - Encontros & Desencontros Filosóficos, sob coordenação de Nuno César, apresenta o Dr. Gilberto Câmara, pesquisador e ex-diretor geral do INPE, discorrendo sobre o tema  “A Ciência na  Vida Real“.

06/12 às 20 h - Encontros&Desencontros Filosóficos apresenta, sob coordenação de Nuno César,  encontro com Thiago Sapede para discussão do tema “Racismo de Dominação Psíquica em Frantz Fanon“.

Thiago é de São José dos Campos e Mestre em História pela USP com atuação no Núcleo de Estudos de África-USP. É autor do texto que será o tema da palestra, podendo ser encontrado em http://www.geledes.org.br/esquecer-jamais/

Dia 07/06 às 20h - Encontros & Desencontros Filosóficos apresenta sob coordenação de Nuno Cesar

…conversa com o Prof. Diógenes Alves
tema
“EMANCIPAÇÃO e RISCO – Indagações sobre a era das mudanças globais

“Neste Encontro, buscaremos revisitar as ideias de emancipação que ajudaram a dar forma à Modernidade, para indagar sobre o papel dessas ideias no mundo atual, aparentemente dividido entre as promessas do desenvolvimento e as ameaças dos desastres climáticos e ambientais. Vamos recapitular alguns postulados de pensadores modernos clássicos, como Weber, Durkheim, e Marx, e, em particular, uma ideia relativamente pouco conhecida deste último – a de ruptura (Riß) do metabolismo natureza/sociedade (Stoffwechsel), para revistar algumas teses da Sociedade do Risco, de Beck, do final dos anos 1980. Também buscaremos vincular esse campo de ideias a alguns princípios que influenciaram a gênese do pensamento moderno, como, por exemplo, aqueles postulados por Santo Agostinho e São Francisco de Assis, procurando por eventuais continuidades e rupturas nos conceitos de natureza e de sociedade. Nosso intuito é o de reunir subsídios que possam auxiliar a reconsiderar a indagação moderna sobre o que torna a sociedade possível num campo em que parece apenas haver lugar, de um lado, para as propostas de um certo progresso infinito, e, de outro, para os argumentos sobre a impossibilidade material desse progresso.”

Instigante !

sobre o Diógenes
O Dr. Diógenes Alves é Pesquisador-titular do INPE e docente dos programas de pós-graduação em Sensoriamento Remoto e Sistema Terrestre e trabalha em estudos de uso e cobertura da terra e de mudanças ambientais, em que utiliza imagens de satélites de varias gerações. É Pós-Doutorado em Ciências Agrárias pela University of New Hampshire (USA),  Doutor em Engenharia Elétrica pela Universidade de São Paul0o (USP), Doutor em Mathematiques/Mention Informatique – Universté Pierre-et-Marie Curie (Paris 6), Mestre em Engenharia de Computação/Matemática Aplicada pelo Instituto Eletrotécnico de São Petersburgo (Leningrado – Rússia) e Graduado em Engenharia de Computação/Matemática Aplicada pelo Instituto Eletrotécnico de São Petersburgo (Leningrado, Rússia).
Dia 27/06/2013 às 20h - encontros & desencontros filosóficos apresenta sob coordenação de Nuno Cesar

a apresentação do Dr. Sebastião José Pena Filho, 42, Promotor de Justiça do Ministério Público do Estado de São Paulo, versando sobre “Poderes Instrutórios do Ministério Público” – com enfoque especial sobre as questões implicadas na PEC-37

“ Qual a relevância das investigações levadas a efeito pelo Ministério Público? Quais os riscos dessa atuação extraordinária? A quem interessa tolher a atividade instrutória do Ministério Público? Tais questões, atualíssimas por conta da tramitação da PEC 37/2011, uma proposta de emenda à Constituição que retiraria os poderes instrutórios ou investigatórios do Ministério Público, podem ser enfrentadas por diversos prismas. Sob os aspectos político e jurídico, é possível estimarem-se as consequências e a abrangência da PEC 37/2011. Mas, sob o enfoque social, a proposta parece vir de encontro às ambições do cidadão de bem, que sonha com um Estado probo e eficiente. A grave crise moral por que passam nossas instituições, com reiterados escândalos envolvendo agentes públicos, exige a união de esforços na apuração e investigação de delitos, inconciliável com a centralização dessa atividade – ou “poder” – em uma só instituição, pelo menos nesse momento. O fortalecimento e a depuração dos quadros policiais, num processo franco e planejado, é condição prévia fundamental para se cogitar numa centralização do poder investigatório. Essas e outras reflexões serão apresentadas e ilustradas com problemas concretos enfrentados em nossa região, de forma a alertar e fomentar o debate acerca das graves consequências advindas limitação do poder investigatório no país, que não atingiria só o Ministério Público.”

Dia 21/08 às 19h30 - Encontros & Desencontros Filosóficos apresenta

livro de poesia de Carlos Abranches

A Casa que Mora em Mim

interpretrado pelo próprio autor

Carlos Abranches é autor de cinco livros, entre eles “As Estações do Espírito”, que descreve a trajetória de um personagem que atravessa as diferentes fases da existência, que são comparadas às estações do ano. Orador bastante requisitado, nome querido e conhecido do movimento espírita, suas palestras e seminários conquistam pela profundidade e dinamismo nas apresentações, onde sua vasta experiência fazem a diferença.

Abranches também escreveu os livros “Vozes do Espírito”, “Quando a meta é ser feliz” e “Cantar é mover o dom”.

Em “Cantar é mover o dom”, Abranches fala sobre outra paixão: a música. O jornalista faz apresentações em São José dos Campos, sempre acompanhado de seu violão. “Canta muito bem, é inteligente, ótimo jornalista, espírita, é um homem completo. Muito sábio e íntegro”, conta a fã Silvia Cardoso, moradora de Jacareí.”

Coordenação: o indelével Nuno Cesar

Dia 04/09 às 20h – Encontros & Desencontros Filosóficos apresenta a palestra do Dr. Peter Mann

“História Ambiental da Amazônia”

O Dr. Peter Mann de Toledo é Biólogo, mestre em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul ( UFRGS) e doutor em Geologia pela Universidade do Colorado (USA). Seu interesse acadêmico inclui evolução de mamíferos neotropicais, paleoecologia de sistemas continentais e aspectos interdisciplinares sobre desenvolvimento e meio ambiente da Amazônia, além de ênfase no uso de padrões do passado geológico para construir cenários de mudanças globais. Desempenhou também atividades de gestão em instituições de C&T como o Museu Goeldi (Pará), INPE e Idesp (Pará). É, atualmente, pesquisador titular do Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do  Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais-INPE/MCT.

Vejam, nas palavras do Dr. Peter, um esboço do que tratará sua apresentação:

A história ambiental tem a preocupação de organizar e contextualizar os impactos das atividades humanas nos sistemas naturais ao longo do tempo. Estudos arqueológicos apontam que as paisagens naturais sofreram mudanças em grande escala territorial com a chegada dos primeiros humanos na América do Sul há cerca de 10 mil anos antes do presente. A ideia de uma floresta intocada na Amazônia tem sido contestada tanto por arqueólogos como por ecólogos, que sugerem uma floresta tropical moldada ou que sofreu influencia na sua composição por uma série de atividades humanas. No entanto, a grande transformação na biota amazônica tem sido observada após a chegada dos europeus, e que nos últimos 200 anos a região tem estado sob um processo intenso de conversão de terras de ecossistemas florestais em áreas com práticas agrícolas. Mais recentemente, a Amazônia continua a sofrer altos níveis de desmatamento e de degradação causados, principalmente, pelo aumento das atividades de pecuária, agricultura, extração de madeira, a expansão urbana, construção de estradas e redes de transporte conectadas com outras regiões do país e exterior.”

Este evento terá lugar nas dependências da LITERACIA, no dia 04 de Setembro, próxima quinta-feira, a partir das 20:00 hs.

Coordenação: o indelével Nuno Cesar

Encontros & Desencontros Filosóficos em noite de autógrafos no lançamento do livro “Muana Congo, Muana Nzambi a Mpungu – Poder e Catolicismo no Reino do Congo pós Restauração (1769 – 1795)” do autor Thiago C. Sapede.

DIA 02/10 às 20h

Bate papo com Cesar Simoni professor da Geografia da USP

Tema:

“A urbanização brasileira  vista através das lentes da crise contemporânea”

após a palestra o professor Cesar Simoni estará autografando o livro de sua autoria

“A fronteira urbana: urbanização, industrialização e mercado imobiliário no Brasil”

o livro é editado pela AnnaBlume e tem o preço de capa de R$ 67,00

curadoria Nuno Cesar e Analu Oliveira

DIA 22/10 às 20h

Convidado: Dr. Peter Mann de Toledo

Tema: A Evolução Biológica sob a ótica do Darwinismo

Vejam, nas palavras do Dr. Peter, um esboço do que abrangerá sua apresentação :

“Esta palestra foca na reconstrução da evolução dos seres vivos no Planeta Terra, abordando as principais hipóteses sobre os processos que causaram a transformação das formas de vida sob o escopo do Darwinismo. Todas as formas e estruturas de vida são explicadas pelas relações filogenéticas oriundas dos processos de seleção natural, deriva genética, isolamento reprodutivo, seleção sexual e embriogênese. Parte da apresentação irá abordar o cenário evolutivo  das espécies do gênero Homo  e discussão sobre os limites entre a evolução biológica e a cultural.”

Pura adrenalina !

uma breve biografia….

O Dr. Peter Mann de Toledo é Biólogo, mestre em Geociências pela Universidade Federal do Rio Grande do Sul (UFRGS) e doutor em Geologia pela Universidade do Colorado (USA). Seu interesse acadêmico inclui evolução de mamíferos neotropicais, paleoecologia de sistemas continentais e aspectos interdisciplinares sobre desenvolvimento e meio ambiente da Amazônia, além de ênfase no uso de padrões do passado geológico para construir cenários de mudanças globais. Desempenhou também atividades de gestão em instituições de C&T como o Museu Goeldi (Pará), INPE e Idesp (Pará). É, atualmente, pesquisador titular do Centro de Ciência do Sistema Terrestre (CCST) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais-INPE/MCT.

Coordenação Geral: Nuno Cesar

DIA  13 NOVEMBRO – às 19h30 a LITERACIA tem o prazer do convidar amigos e clientes para o lançamento do livro e comentário da obra

O PODER ALQUÍMICO DAS SENSAÇÕES de Maria Siqueira Santos


” O poder alquímico das sensações é uma alegoria das ideias acerca do fluído magnético expressas do F. A. Mesmer em finais do Séc. XVIII. Uma narrativa histórico-ficcional, pois trata-se de uma pesquisa historiográfica apresentada de forma ficcional. Por meio da fábula, a autora revela o desenrolar das ideias a respeito do magnetismo que povoaram os espíritos ilustrados daquele final de século. O personagem narrador é Ferragus, uma emulação do Ferragus balzaquiano da História dos Treze, que conheceu Mesmer em Paris, quando o médico austríaco  esteve na capital do reino francês para apresentar e divulgar aos médicos e filósofos sua grande descoberta: o magnetismo animal.”

MARIA SIQUEIRA CAMPOS é mestre em História Social pela Universidade Estadual de Londrina (UEL), graduada em história pela mesma Universidade e em Psicologia pela Universidade Estadual Paulista. Foi professora de História na rede pública de ensino e orientadora online no programa Redefor/Unicamp. Já trabalhou como professora de inglês e com produção de programa de rádio. Tem experiência como redatora e editora de textos acadêmicos e didáticos. Em São José dos Campos tem atuado junto com a Fundação Cultural  Cassiano Ricardo – FCCR e o Centro de Estudos da Cultura Popular – CECP, orgão responsável pela gestão do Museu do Folclore de SJC,  na elaboração da coleção Cadernos de Folclore, entre outras atividades.

Além do lançamento do livro a autora comentará sua obra nesta quarta edição  dos “Encontros & Desencontros Filosóficos”, sob a coordenação do Nuno Cesar e da Analu, curadores de mais um evento litero-cultural da LITERACIA neste ano de 2015.

Dia 26/11/2015 às 20h - diálogo com a Dra. Dilce de Fátima Rossetti pesquisadora do INPE sobre “Mudanças ambientais na Amazônia vistas do espaço”

A Dra. Dilce de Fátima Rossetti é Pesquisadora Titular da Divisão de Sensoriamento Remoto (DSR) ligada ao centro de Observação da Terra (OBT) do Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais (INPE), onde atua desde 2004. Mestre pela Universidade Federal do Pará (1991) e PhD pela Universidade do Colorado em Boulder (1996). É geóloga, especialista em sedimentologia e estratigrafia. Em suas pesquisas, tem combinado diversas técnicas de aquisição de dados geológicos em campo e laboratório, além de dados geomorfológicos derivados de imagens por sensoriamento remoto. Com essa estratégia, ela vem contribuindo com questões fundamentais relacionadas com interpretações paleoambientais em uma variedade de terrenos geológicos do território nacional, principalmente aqueles com registro de depósitos sedimentares formados nos últimos 30 milhões de anos. Áreas geográficas de especial interesse em suas pesquisas tem sido a costa norte e nordeste do Brasil, bem como áreas remotas da Amazônia brasileira, onde vem atuando desde 1987. É também bolsista de produtividade em pesquisa 1B do CNPq, tendo publicado mais de 140 artigos em periódicos científicos e capítulos de livros.

Vejam, nas palavras da Dra. Dilce, um esboço do que será abordado na apresentação :

“O conhecimento do meio físico da Amazônia e de sua biodiversidade no presente e passado geológico é chave para prever como a fauna e flora se comportarão diante de mudanças ambientais futuras, que já estamos experimentando nos tempos atuais.

Nessa palestra, serão mostrados resultados de pesquisas científicas realizadas em várias regiões da Amazônia baseadas em informações espaciais com expedições científicas confirmando que transformações em sua geografia, fauna e flora não foram provocadas apenas por mudanças climáticas, mas também por alterações ambientais causadas por movimentações de subida e rebaixamento de terra. De acordo com os estudos, a Amazônia passou por fortes transformações de sua geografia nos últimos milhares de anos, com mudanças do curso de rios importantes, como o Madeira, Negro e Branco, e seus afluentes – e.g. o rio Madeira tinha um curso diferente do de hoje, com trechos que corriam a 30 km de distância de sua localização atual.

Durante a palestra, será apresentado, também, o documentário “GEOBIAMA – Geologia e Biodiversidade da Amazônia”, dirigido por Fábio Rubinato. O documentário é fruto de pesquisa desenvolvida pela geóloga Dilce de Fátima Rossetti, em parceria com Hanna Tuomisto, da Universidade de Turku (UTU/ Finlândia), que juntas coordenam projeto de pesquisa tendo como foco principal as investigações sobre o passado geológico da Amazônia como chave para entender a distribuição atual de uma das maiores biodiversidades da Terra.”

MOMENTOSO : a Dra. Dilce gentilmente abordará, em caráter extra temático e a título de alerta, possíveis mudanças hidrodinâmicas do rio Doce (frente à catástrofe recentemente provocada pela ruptura de uma barragem de rejeitos de mineração de propriedade de uma mineradora, na região de Mariana – MG), incluindo o delta de sua desembocadura, onde já realizou trabalho antes.

IMPERDIVEL !

HEAD TALK15

Veja algumas das palestras proferidas na LITERACIA registradas pela equipe do Head Talk fruto de um trabalho de parceria com a brilhantestart up criada por alunos da UNIFESP, no seguinte link do you tube:  https://www.facebook.com/headtalks15/?sk=app_109849065805705.

Palestra 1: Dr. Antonio Miguel V. Monteiro (INPE) – Diálogos com a cidade: arte e ciência na cidade

Palestra 2: Dr. Cesar Simoni (GEO-USP)- A urbanização brasileira vista através das lentes da crise contemporânea

LINK DO NOVO FACEBOOK DA LITERACIA:

https://www.facebook.com/livraria.literacia/

Dia 01/04 às 20h - Encontro de MARCUS GROZA e MARCO ANTONIO MACHADO apresenta

Maquinações: Arte-Pensamento

Foto do perfil de Marcus Groza Foto do perfil de Marco Antonio Machado

Um encontro de duas feras no espaço artístico de SJC.  A LITERACIA orgulha-se de trazê-los para os Encontros & Desencontros Filosóficos para refletirmos sobre arte e pensamento, conforme indagam, em tom provocativo, os dois artistas: “em que medida elas se tocam se falam? Será que compartilham da mesma fonte? Seriam faces da mesma moeda? Maquinações como as de um Nathan Rothschild, um Naji Najas, são arte? Será mesmo que o ‘11 de Setembro’ foi a maior obra de arte de todos os tempos, como disse Stockhausen? Há conteúdo político em ‘Quadrado Braco Sobre Fundo Branco’ de Kazimir Malevich?…”  Como diz nosso coordenador dos Encontros, Nuno Cesar, quem viver verá!

” Arte é pensamento incorporado. Não se trata de intelectualizar a arte ou de fazê-la assunto de eruditos; a criação artística desterritorializa a produção de conceitos, sendo atravessada por eles e os transbordando: desde o modo como uma figureira escolhe o barro, como um violonista lixa suas unhas, como um pintor dispõe as tonalidades na palheta, há pensamento. E continua havendo quando lança as tintas, fere as cordas e aperta a argila.” MG/ACM

Esse encontro da início a uma série de debates que propõe discutir como se dá a sinergia arte-pensamento.

Dia 28/04 às 20h - Encontros & Desencontros convida amigos e clientes para o bate papo com a PAULA VILHENA CARNEVALE  VIANNA pesquisadora e professora do curso de mestrado e doutorado em Planejamento Urbano e Regional da UNIVAP,  para falar sobre o tema”Mulheres, saúde e cidade:  o que contam mulheres tratadas por câncer de mama no Vale do Paraíba e Litoral Norte?”.

Resultado de imagem para fotos de Paula carnevale

A Dra. Paula possui graduação em Medicina pela Universidade Federal de São Paulo (1991), mestrado em Infectologia pela Universidade Federal de São Paulo (1997) e doutorado em Medicina (Medicina Preventiva) pela Universidade de São Paulo (2004). Atualmente é professora de Saúde Coletiva e pesquisadora do Programa de Planejamento Urbano e Regional da Universidade do Vale do Paraíba (Univap). Devota especial interesse à área de história das políticas de saúde e sua relação com o processo de urbanização e análises da regionalização do sistema de saúde.

Vejam, nas palavras da Dra. Paula, um esboço do que tratará a apresentação:

“As cidades que nos habitam, que trazemos à vida em nós, são edificadas e significadas no plano individual, pelas vivências singulares, e no plano coletivo, social. Neste último, as construções subjetivas, particulares, se combinam, mesclam e fundem à concretude material e ao imaginário simbólico das cidades habitadas, por onde física e mentalmente circulamos, numa constante e dinâmica interação. Tomando como fio guia 47 narrativas de mulheres tratadas por câncer de mama na Região, convido-os a explorar e refletir sobre as diferentes cidades interiores que essas mulheres vale-paraibanas construíram, e sobre as escolhas possibilitadas pelas cidades que concretamente habitam, para o cuidado a sua saúde e a sua vida.”

Este evento terá lugar nas dependências da LITERACIA, nesta quinta-feira, 28 de Abril, a partir das 20:00 hs.

Quem viver, verá !

Nuno Cesar – coordenador

Dia 02/06 às 20h - encontros & desencontros tem o prazer de convidar amigos e clientes para as reflexões de GILBERTO CÂMARA falando sobre o tema:   “PANORAMA ATUALIZADO DO GLOBAL CHANGE”

O Dr. Gilberto Câmara lidera a equipe de P&D em Geoinformática e Modelagem Ambiental do INPE, onde trabalha desde 1980. Gilberto foi diretor do INPE (Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais) no período de dezembro/2005 a maio/2012. Foi chefe da Divisão de Processamento de Imagens (1991-1996), coordenador-geral da área de Observação da Terra (OBT) de outubro/2001 a novembro/2005. É “Senior Member” da Association for Computing Machinery (ACM). Recebeu o título de Dr. Honoris Causa pela Universidade de Muenster (Alemanha) e é Cavaleiro da Ordem Nacional do Mérito da França. Recebeu o “Global Citizen Award” da Global Spatial Data Infrastructure Association. Recebeu, em 2012, o “Pecora Award” da NASA e USGS. Produziu 6 livros e mais de 150 artigos, que já foram citados mais de 4800 vezes (segundo Google Scholar em dez/2012). Orientou 25 dissertações de mestrado e 22 teses de doutorado nos cursos de pós-graduação de Sensoriamento Remoto, Ciência do Sistema Terrestre e Computação Aplicada do INPE. É membro do Comitê Editorial das revistas científicas Earth Science Informatics e Computers, Environment and Urban Systems. Sua equipe no INPE desenvolve software livre, incluindo: SPRING, um GIS orientado-a-objetos, TerraLib, uma biblioteca para criar aplicações geoespaciais, TerraHS, um ambiente de programação GIS em Haskell, e GeoDMA , um programa de mineração de dados geográficos. Também participa do desenvolvimento do TerraME , uma ferramenta para modelagem espacial em espaços celulares. No período de Junho/2013 a Maio/2015, é o ocupante da Cátedra Brasil na Universidade de Münster (Alemanha), como professor visitante do Instituto de Geoinformática. (04/12/2012).

Coordenação – Nuno Cesar

mais em  https://www.facebook.com/livraria.literacia/

https://www.facebook.com/headtalks15/timeline

Dia 16/06 às 20h - a LITERACIA tem o prazer de convidar amigos e clientes para a apresentação “Chá com Arte”com Eduardo Viana.

O ‘Chá com Arte’ nasceu com o objetivo de reaproximar as pessoas da arte. O ‘Chá’, como é carinhosamente conhecido, tem cumprido essa missão através de encontros periódicos que tratam do universo da arte com informalidade e leveza. Os encontros tratam desde biografias e obras de artistas célebres a ferramentas que auxiliam na experiência visual e emotiva da arte pelo grande público. O ‘Chá com Arte’ existe para simplificar esse conhecimento, e assim eliminar quaisquer barreiras imaginárias entre a arte e as pessoas. Acreditamos que qualquer forma de arte é, antes de mais nada, um retrato sobre a emoção humana, e emoções podem sem sentidas por todos nós… afinal, somos todos iniciantes no maravilhoso universo da arte.”
Eduardo Viana reside em São José dos Campos e atua como artista visual entre o eixo Rio – São Paulo. Teve duas obras de arte reconhecidas em 2015 pelo prêmio internacional Art Slant Prize© de Nova York. Graduou-se em Arquitetura e Urbanismo pela Universidade de São Paulo (USP), completando seus estudos nas Universidade de Delft ( na Holanda), Berlin (na Alemanha) e Beijing (na China). É fundador da empresa Edu Viana Arte (http://eduvianaarte.com.br/ ) e do Chá com Arte ( https://www.facebook.com/o.cha.com.arte).
Coordenação Nuno Cesar

Dia 14/07 às 20 h - A LITERACIA  tem o prazer de convidar clientes e amigos  para o evento coordenado pelo artista plástico EDUARDO VIANA RODRIGUES para o  segundo encontro do “Café, Chá & Arte” para discorrer sobre o tema –  princípios de composição.

Dia 13/10 às 20h – lançamento do livro de PRISCILA SIQUEIRA – A Outra Face de Eva

Priscila Siqueira é jornalista e foi uma das articuladoras da ONG “SMM – Serviço de Prevenção ao Tráfico de Mulheres e Meninas”.  Priscila Siqueira é um exemplo de perseverança e luta contra a marginalização da mulher e o tráfico de pessoas. Como palestrante, participou de vários congressos e seminários no Brasil e no exterior. Ao longo de sua carreira como jornalista, trabalhou em jornais da grande imprensa como a Folha de São Paulo e o jornal Estado de S. Paulo onde conseguiu expor à sociedade a face cruel do ser humano quando o dinheiro está acima da razão.

Autora do livro “Genocídio dos Caiçaras” publicado pela Editora Massao Ohno – 1986, Priscila Siqueira conta como as grandes empresas massacraram os caiçaras do nosso litoral e tiraram seu bem mais valioso, a terra. Escreveu também o livro “Tráfico de Mulheres: Oferta, Demanda e Impunidade”, edição do SMM, além de colaborar com muitos artigos e ensaios sobre o tema, além de ser  uma das organizadoras do livro Tráfico de Pessoas – Quanto vale o ser humano na balança comercial do lucro, lançado recentemente pela editora Ideias & Letras.

Atualmente milita na ONG “guarda-chuva” Movimento contra o Tráfico de Pessoas”. Reconhece que a luta é difícil, mas nos passa uma grande esperança de que o esforço não será em vão. Imperdível !!!!!

Dia 15/10 às 19h - A LITERACIA convida amigos e clientes para o lançamento do livro de poesias Alma Texto e o disco CD Paisagem ReVelada de  autoria de LUIZ FELIPE RESENDE.

Na noite de autógrafos Luiz Felipe, além do Sarau de Poesias com a presença de seus convidados – Zenilda Lua, entre outros – fará uma apresentação musical (voz, violão, viola e gaita) acompanhado por  Adriano Alves (cello e vocal).

A   ALMA TEXTO – de Luiz Felipe Rezende

Alma e texto são indissociáveis.  O texto ou o Verbo habita a alma. Faz parte da experiência interior. Quando o texto vem à tona, traz tudo: o inconsciente, as emoções realizadas e as não realizadas.

O exercício do poema não é uma atividade intelectual. É além. É transcendente. Nesta coletânea de poemas, em mais de 40 anos, Luiz Felipe consegue trazer alguma unidade em que parece estar buscando sempre um eu profundo. O encontro não acontece, mas o que importa é a viagem do marinheiro que deixou o seu porto e depois retornou ao mesmo porto, “à espera de manhãs mais azuis e chuvas de vidro & gelo”. A metáfora da navegação sempre permanece e o mar interior é o maior desafio.

E as viagens se sucedem ao mundo da infância, às cidades do interior e do mundo, ao amor, às ilusões e ao que se perdeu no tempo. O Tempo é uma das chaves para que talvez ocorra o encontro do Nirvana (Templo). A busca permanece. E continuando uma tradição filosófica-poética, entre a partida e o destino, o que importa é o caminho.

Paisagem ReVelada :

Luiz Felipe compõe com bastante liberdade, não se prendendo a um gênero e as diversas influências são bem vindas como a bossa nova, a música pop, a música mineira do Clube da Esquina, a folia de reis, música clássica, o rock e o jazz.  No CD “Paisagem ReVelada” que é uma coletânea que reúne 10 composições ao longo de sua trajetória, é possível perceber essas influências. Luiz Felipe já compôs jingles e trilhas musicais para teatro no Rio de Janeiro, também fez shows mostrando o trabalho autoral e participou de diversos festivais de música. A composição “Alto Mar” que faz parte deste CD, recebeu o primeiro lugar no Encontro Musical de 1993, com o grupo Acord’Alma, evento promovido pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo no gênero instrumental. Atualmente participa do projeto multi-linguagem  “Experiência Dylan”,  que aborda a poesia e a música de Bob Dylan, e já se apresentou em São José dos Campos, região e São Paulo.

https://www.facebook.com/livraria.literacia/

Dia 27/10 às 20h - ENCONTROS & DESENCONTROS filosóficos apresenta bate-papo com o Dr. João Braga (Inpe) para falar sobre o tema

“Mitos e verdades sobre a origem do universo”.

“A Cosmologia, entendida como o estudo da origem e evolução do Universo, intriga e fascina o ser humano desde os primórdios de nossa civilização. Discutida historicamente no âmbito da Filosofia e da Religião, a Cosmologia recentemente entrou no rol das ciências exatas na medida em que observações astronômicas com tecnologias modernas propiciaram evidências, em alguns casos com medidas ultra-precisas, de que a parte observável do universo em que vivemos teve sua origem em uma grande explosão – o chamado Big Bang – ocorrida há 13,8 bilhões de anos. No entanto, tanto as visões filosóficas/religiosas quanto a científica estão muito aquém de prover um entendimento satisfatório a respeito da origem de tudo, ou de até mesmo de estabelecer se há sentido em procurar uma origem para tudo. Nesta apresentação, discorrerei sobre os mitos antigos de criação do universo e a visão moderna proporcionada pela ciência, mostrando uma visão pessoal de como discernir entre o que é mito e o que a ciência pode de fato dizer sobre a origem do Universo. ”

João Braga

Dia 16/11 às 20h - Teremos grande satisfação em receber o ilustre Dr. Mario Jorge, para a palestra

“Transtorno do Déficit de Atenção”

“O TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade é uma síndrome (conjunto de sintomas) caracterizada por distração, agitação / hiperatividade, impulsividade, esquecimento, desorganização, adiamento crônico, entre outras.

Todas as pessoas, tanto crianças quanto adultos, apresentam estas características em pelo menos algumas situações – o que é completamente normal. Porém, quando as queixas e os problemas causados por elas são muito intensos, pode ser alguma outra coisa – dentre as alternativas, que a causa dos problemas seja o TDAH – Transtorno de Déficit de Atenção. Se for este seu caso – ou se você estiver em dúvida, saiba que há diagnóstico e tratamento para TDAH, que pode prevenir e aliviar muito sofrimento.”

Entrada Grátis.

No cardápio Literacia vários petiscos são oferecidos além de café expresso e capucino.

O Dr. Mario Silva Jorge é médico neurologista, membro efetivo de Academia Brasileira de Neurologia, membro titular da Sociedade Brasileira de Neurofisiologia Clínica, membro da International Headache Society e doutoran
Dia 24/11/2016  às 20h – A LITERACIA tem a grata satisfação de receber do Dr. Alexandre Wuensche, astrofísico do INPE para falar sobre :

A História dos Calendários e as diversas faces do tempo”.

Resultado de imagem para alexandre wuensche fotos

Segundo o coordenador dos encontros literários e filosóficos , Nuno Cesar, o tema a ser apresentado versa sobre “a necessidade de marcação de tempo nos grandes ciclos da vida, o que levou à criação de calendários; a motivação das diversas escolhas para os intervalos de tempo serão discutidas e será feita uma comparação com alguns dos principais calendários em uso hoje por diferentes culturas; também será comentado sobre as diversas percepções sobre a passagem do tempo.” Entrada Gratuita

No cardápio LITERACIA, quitutes e comidinhas, café expresso e cervejas artesanais “São Domingos” de Rio Claro, e nossa já tradicional cordialidade.

https://www.facebook.com/livraria.literacia/

Imperdível !

Dia 01/12 às 20h - A LITERACIA recebe hoje às 20h  o artista plástico EDU VIANA para falar sobre “Um Novo Olhar sobre o Gênio de PICASSO, amor divino, sexo padrão & arte”

EDU VIANA

Entrada Gratuita.  No cardápio LITERACIA quitutes variados, café expresso e cerveja artesanal São Domingos (Rio Claro). Imperdível!!

https://www.facebook.com/livraria.literacia/

Dia 07/12 às 19h - A LITERACIA tem o prazer de conidar amigos e clientes para a roda de conversa com a Dra. PAULA CARNEVALE, médica sanitarista e professora, pesquisadora do IPD/UNIVAP sobre o tema

SAÚDE E POLÍTICA: INOVAÇÃO POLÍTICA, TERRITÓRIOS E PRODUÇÃO DO COMUM

Entrada Gratuita

No cardápio Literacia arroz de cogumelo e outros quitutes variados.

Dia 19/04 das 19 às 21h – A LITERACIA convida amigos e clientes para o lançamento do livro “Oi de Dentro” uma novela de TENÓRIO CAVALCANTI autor de “Orgias Textuais e Talagadas”.

Um pouco sobre o livro, na voz do escritor pernambucano Matheus Rocha:

Ô de dentro! é um desses livros indispensáveis, que já nasce com um vigor próprio. Aqui, personagens próximos, conhecidos, que compõem um mosaico translúcido de uma realidade muitas vezes ignorada sem muita solenidade.

Aqui, a linguagem se insinua de boca em boca, de fala em fala.
Tenório desenvolve um ritmo onde tudo vai se desdobrando na própria narração, o que o aproxima definitivamente da linguagem oral típica dos interiores geográficos – e subjetivos, claro.

É uma narrativa viva, que acontece agora. E é por pulsar essa vida que ela ultrapassa qualquer rótulo regional para ser pura invenção – e o faz com rara maestria. “Ô de dentro!” tem essa coisa madura, de uma dureza rigorosa, algo de confrontação direta com o real.

Tem a palavra como criação e tensão, desafiando todos os lirismos – e bem aí mora a literatura de Tenório Cavalcanti.

Dia 10/05 às 19h - A LITERACIA convida amigos e clientes para o primeiro encontro preparatório da FLIP 2017 organizado por Beatriz Galvão e Le Cassia.

Encontro com Lima Barreto

Conhecido pelo seu “Triste fim de Policarpo Quaresma”, o escritor Afonso Henrique de Lima Barreto possui uma vasta coleção de contos, crônicas, críticas sociais e literárias, que ainda permanece desconhecida do grande público.
Na edição desse ano, a FLIP (Festa Literária Internacional de Paraty), que acontece de 26 e 30 de julho, escolheu Lima Barreto para ser o seu homenageado.
O projeto “Encontros com Lima Barreto” pretende criar um movimento em prol da divulgação e debate da obra desse importante escritor, mesmo entre os que não tenham intenção de se dirigir ao evento (FLIP 2017).
A primeira parte do projeto foi iniciada em abril de 2017, com a criação de uma biblioteca virtual com as principais obras acerca de Lima Barreto (produções suas e coleções póstumas). Todas essas descobertas estão sendo catalogadas em uma página da internet, em formato de blog, de acesso público pelo endereço virtual http://notivagosliterarios.blogspot.com.br/ .
Neste encontro, exibiremos o documentário “Lima Barreto – Um Grito Brasileiro”, da TV Escola, (duração 28”); em conjunto, consultando presencialmente as obras, será elaborada a árvore genealógica do autor e uma “linha do tempo” com as principais datas de sua vida, em paralelo com os acontecimentos políticos e sociais no Brasil e no mundo; também destacaremos textos, frases e pensamentos do autor.

Haverá sorteio de livros sobre Lima Barreto.

10/05, quarta-feira, das 19h às 22h
Literacia – Livraria, Sebo, Café & Cia – Rua República do Líbano, 291
Colaboração: R$ 15,00. 20 vagas.

Beatriz Galvão Nogueira – frequentadora da FLIP desde 2007, participante de vários eventos literários, ora como ouvinte, ora como debatedora ou declamadora de poemas, policarpeanamente apaixonada pela literatura nacional.

Colaboração: Le Cassia – assessoria de imprensa

Veja: https://www.facebook.com/livraria.literacia/

Dia 05/09 às 19h -  Uma conversa informal com ACIOLI DE OLIVO sobre um assunto sério: extinção de espécies devido à ação antrópica.

Entrada Gratuita

Dia 05/10 às 20h30 - A Literacia tem o prazer de convidar amigos e clientes para apresentação do projeto DIALOGOSEM TEMPO DE CRISE, com a presença do escritor joseense MOACYR PINTO.

Entrada Gratuita

DIALOGO  em tempo de crise irá abordar o tema SÃO JOSÉ DOS CAMPOS E A DITADURA, no período 1964/85.
Qual a repercussão dos fatos daquele período na formação dos valores e mentalidades hoje predominantes na sociedade joseense?

Moacyr Pinto, é escritor, compositor e sociólogo, com mestrado em Sociologia do Desenvolvimento pela Universidade Federal do Ceará e curso na Escola de Governo de São Paulo; educador, ex-Secretário Municipal de Educação de São José dos Campos. Moacyr escreveu o livro Ditadura Nunca Mais, publicado, em 2016, pela Fundação Cultural Cassiano Ricardo, com base no depoimento de 92 cidadãos e cidadãs joseenses de várias idades, ideologias e segmentos sociais, civis e militares, prestados entre 2014 e 2015, perante a Comissão da Verdade constituída no âmbito da Câmara Municipal de São José dos Campos por decisão unânime dos seus membros. Também foi responsável pela produção do Relatório Final da referida comissão, que foi entregue à Comissão Nacional da Verdade e, juntamente com cópia de todos os depoimentos e demais documentos recebidos, encontra-se à disposição, para consulta da sociedade joseense, no Arquivo Histórico Municipal, no Parque da Cidade.

“O retorno de KARL MARX” um livro do Roberto Vital Anav a ser lançado na LITERACIA no dia 26/10 às 19h.

O professor e economista Roberto Anav irá complementar o lançamento já realizado em São Paulo, com uma palestra sobre o significado da obra e a repercussão esperada sobre o público em geral. O lançamento do livro em SJC  neste momento de grande crise que afeta o Capitalismo em âmbito planetário,  em especial pela conjuntura de grande indefinição política e econômica que envolve a vida dos brasileiros, e também  pelo recrudescimento de atitudes de intolerância contra minorias constituídas seja de LGBT, negros e indios, torna este lançamento uma oportunidade imperdível. Uma obra vital para o entendimento da natureza própria do capitalismo e do processo de acumulação de capital, sistema ao mesmo tempo que revoluciona as forças produtivas, também gera paradoxos e diferenças agudas entre classes sociais, pela extrema concentração de renda que provoca em países  subdesenvolvidos como o nosso. Uma oportunidade impar de discussão. Compareça!!!!


0 Responses

Stay in touch with the conversation, subscribe to the RSS feed for comments on this post.



Some HTML is OK

or, reply to this post via trackback.